sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Love, Love, Love...


Ao ver meu irmão dormir, aquele pinguinho de gente, percebi que o amava. Era uma coisa que começava com uma dorzinha no peito, mas que se espalhava tão quente como manteiga derretida. Percebi que morreria feliz se fosse pelo bem daquela criatura.
(Emilly Fernanda, 19 anos)

Eu sinto a falta dela todos os dias dos meus dias. Sinto falta das nossas aventuras e promessas de desbravar o mundo, essas promessas meio que foram pelo ralo agora. Sinto falta do nosso amor amizade que é muito mais forte do que qualquer amor que a gente tenha sentido.
(Jéssica Guerra, 19 anos)

Eu estava desbravando a praia, meio dia, sol a pico, descalça, trajando apenas uma fraudinha, chorava. Certamente ela estava em casa se perguntando onde aquele tico de gente foi parar, para sua sorte nos saímos parecida uma a outra, na aparência e no coração. Uma colega sua me viu e de certo pensou: "é a filha dela!". Voltei ao seu encontro e senti-me segura novamente em seu abraço caloroso e protetor. Ela é ídolo e exemplo, mãe. (Leila de Melo, 22 anos)

Enquanto ele falava, ouvia palavras doces e ternas saindo de sua boca. Elas tocavam meus ouvidos e provocavam aquela confusa sensação Seu olhar procurou o meu, tentando me tirar daquele transe no qual eu estava submersa. Tarde demais, já havia feito a conclusão: amor.
(Letícia, 18 anos)

Durante minha apresentação de piano, eu vi meu avô na platéia me acenando e sorrindo. Era a única pessoa fazendo isso e eu não sentia medo. (Cindy, 8 anos)

Era domingo e chovia. A nossa última briga tinha sido muito feia. Mas ele veio ao meu encontro, mais uma vez e disse: você me faz querer ser melhor. Foi esse o dia em que percebi que nosso amor era incondicional. (Caroline, 17 anos)

Apesar de eu ter brigado com ela, a Clarissa me deu sua caneta preferida. Eu sabia que era amor.
(Simon, 6 anos)

Eu sei que minha prima me ama. Ela chega morta da faculdade, mas mesmo assim dedica seu tempo e brinca comigo todo santo dia. (Laura, 4 anos)

Quando minha avó pegou artrite, ela não podia se debruçar para pintar as unhas dos dedos do pé. Meu avô, desde então, pinta as unha para ela. Mesmo quando ele tem artrite. (Amanda, 10 anos)

Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro. (Sérgio, 4 anos)

Amor é quando mamãe vê o papai suado e mal cheiroso e ainda fala que ele é mais bonito que o Brad Pitty. (Alice, 8 anos)

Amor é quando seu sobrinho desce no carro e não vê mais ninguém a não ser você.
(Leiry Carvalho, 44 anos)

Amor é quando sua mãe sai de um plantão e de outro, mas mesmo assim não se esquece de deixar um bilhete na cabeceira de sua cama para lhe passar um pequeno sermão, lhe desejar um dia maravilhosoe e nunca esquecer de dizer que lhe ama. (Silvia Correia, 19 anos)

Não existe obstáculo para o verdadeiro amor, ele é capaz de vencer tudo, simplesmente porque Deus é amor. (Janilson Dantas, 20 anos)


Amor em qualquer idade, de qualquer jeito. Amor inocente, fraternal, carnal, espiritual, incondicional. Não importa! "Que seja eterno enquanto dure" e que de preferência dure PARA SEMPRE.

Your love is bigger than a rain cloud
It covered up my whole skies
It's filling up my heart,
My heart with
Love, love, love, love, love
More than I ever need
Giving me love, love, love

Love Love Love - Hope (Feat. Jason Mraz)

Um comentário:

Flávia disse...

Adorei o post sobre amor, e ler o que as outras pessoas tem a dizer a respeito disso! Tá amando né? BeijooOs

Ocorreu um erro neste gadget

Poderá Gostar também:

Related Posts with Thumbnails