segunda-feira, 8 de junho de 2009

Apenas mais uma demonstração de poder

É engraçado como a Copa do Mundo, as Olimpíadas, ou os mundiais, sempre vêm e servem para camuflar a pobreza do nosso país. Basta um evento que sirva de política do pão e circo para as pessoas se esquecerem dos problemas que a nossa população sofre e até mesmo das suas próprias necessidades. A copa do Mundo de 1970 foi um exemplo disso. Enquanto o sentimento nacionalista/ufanista era disseminado pelos meios de comunicação de massa e com isso os brasileiros vibravam com a conquista da copa, a ditadura - em nosso país – vivia a sua fase mais cruel com o governo Médici: auge da ação dos instrumentos de repressão e tortura.
Saindo de uma escala nacional e vindo para uma estadual, é mais irônico e cruel ainda ver a cena dos nossos políticos e alguns de seus bajuladores se abraçando e chorando por Natal ter sido escolhida para sediar de dois a três jogos da Copa do Mundo de 2014. É triste saber que a nossa classe política se empenha, entusiasma e se une tanto, apenas para demonstrar poder ao mundo com uma ilusão que podemos sediar esses jogos. O bonito seria vê-los lutando por uma melhoria dos nossos hospitais e escolas públicas que se encontram em estado de calamidade. O mais emocionante seria eles saírem em campanha com projetos eficientes que livrassem nossos jovens e crianças das drogas ou da prostituição.
Mas não! Natal, uma cidade sem infra-estrutura nenhuma; que se chover um pouco a mais tudo alaga; que possui estradas deterioradas; nenhum incentivo ao esporte; e a segurança pública há muito tempo não vem cumprindo os seus deveres foi escolhida para sediar uma Copa do Mundo. É inacreditável saber que a cidade possui 300 milhões para investir na sua melhoria ‘estética’, por causa de jogos, mas não se tenha renda para a melhoria de sua população.
Pior ainda é se ter gasto 17 milhões - no ano passado - na reforma do Machadão e a prefeitura cogitar demoli-lo. “É para o bem da cidade, para modernizá-la.” (afirmam nossas forças políticas). Como se Natal já não tivesse perdido praticamente todo o seu patrimônio histórico em prol dessa ‘modernidade’. Não é ser contra a copa, ou a modernização, ou simplesmente estar pregando um pensamento socialista hipócrita, mas apenas estar alertando que nem tudo são maravilhas.
Espero que tudo dê certo, que o nosso Brasil vá pra frente e que, realmente, o nosso Estado e cidade possam arrecadar fundos para as reformas, mas principalmente, que os nossos políticos lembrem de trabalhar para a melhoria dos potiguares que é a sua real função.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Poderá Gostar também:

Related Posts with Thumbnails